A desnutrição

• DESNUTRIÇÃO
A desnutrição constitui um problema universal de Saúde Pública. Sua forma primária resulta de pobreza, das más condições ambientais e da marginalização social em que vivem certas populações de áreas urbanas periféricas e/ou rurais, afetando principalmente as crianças abaixo de cinco anos de idade.
➢ Fatores de risco;
➢ Sinais e sintomas;
➢ Causas da desnutrição.

➢ Fatores de risco;

• Baixo peso ao nascer (< 2.500 g) e/ou prematuridade;
• Mãe portadora de desnutrição crônica;
• Mãe adolescente ou multípara, em qualquer idade;
• Recém-nascido ou lactante de parto gemelar;
• Desmame precoce, parcial ou total e mal orientado, dietas insuficientes ou inadequadas à idade e condições de saúde;
• Espaçamento intergestacional curto;
• Dificuldade de aleitamento, físicas ou psicológicas, maternas ou pediátricas;
• Infecções freqüentes (aguda ou crônica), respiratórias, gastrintestinais (com diarréia, desidratação), sarampo, infecção urinária, otite, paracitose maciça;
• Psicose ou nemose materna ou de familiares;
• Drogadição, alcoolismo;
• Falta de estímulo afetivo, maus tratos, rejeição e abandono;
• Relações intra-familiares abaladas;
• Ambiente superlotado, falta de saneamento e de água potável;
• Carência socioeconômica e cultural, pobreza extrema.

➢ Sinais e sintomas
A síndrome reúne manifestações patológicas de etrologia múltipla e graus variáveis. Genericamente, apresenta os seguintes sinais e sintomas:
• Ganho de peso insuficiente para a idade ou em desequilíbrio com o crescimento estatural;
• Curva de peso oscilante, estacionaria ou decrescente, fugindo do canal do crescimento normal;
• Redução da espessura do tecido adiposo, muscular e prega cutânea;
• Hipotomia muscular;
• Menor atividade física;
• Atraso no desenvolvimento neuropsicomotor;
• Falta de sorriso, letargia ou irritações crescentes;
• Sinais de fome ou inapetência.

 

➢ Causas da desnutrição
Podem ser isoladas ou múltiplas (inter-relacionadas com um ou mais fatores de risco):
• Primária: Quando o aporte alimentar é insuficiente ou não balanceado, rações reduzidas ou pobres em um nutriente (ex: proteína);
• Secundária: Oferta normal de calorias e nutrientes, aproveitada de modo inadequado ou não atendendo à demanda mais elevada que ocorrem em algumas patologias.
Conforme a intensidade do dano a desnutrição energético-pretéica assume as seguintes formas clínicas:
• Leve e moderada: com déficit de peso oscilando entre 10 a 24% (leve) e 25 a 39% (moderada), com sintomas pouco característicos.
• Grave: com déficit ponderal de 40% ou mais, correspondendo a 60% ou menos do peso ideal para a idade.
O tipo grave divide-se em:
➢ Marasmo
➢ Kwashiorkor
➢ Kwashiorkor- marasmático

➢ Marasmo
Esta forma clínica acomete crianças geralmente abaixo de 12 meses. O quadro clínico é bastante característico. Ocorre em lactantes que receberam uma dieta inadequada e globalmente deficiente (deficiência quantitativa). O aspecto físico da criança marasmática é daquelas que consumiu todas ou quase todas suas reservas de gordura e muscular. É uma criança com baixa atividade e pequena para a idade. Emagrecimento externo; tecido subcutâneo e músculos muito reduzidos; hipotomia muscular; costelas proeminentes; abdômen distendido; face pregueada, de aspecto senil ou simiesco; pele se mostra solta e enrugada na região das nádegas que está plana; olhar vivo e ansioso, exceto na vigência de outras patologias (infecção, diarréia, desidratação...).
➢ Kwashiorkor
O termo Kwashiorkor na língua GA de Ghana significa “doença do primeiro filho quando nasce o segundo”.
Acomete geralmente crianças entre 12 e 24 meses com uma alimentação com redução da oferta protéica, compensada (indevidamente) por carboidrato (desequilíbrio qualitativo).
O aspecto clínico caracteriza-se por alterações de pele, com manchas descrônicas, escuras, descamativas, exsudantes, dolorodas e facilmente infectadas; cabelos secos; descoloridos e de fácil queda; hepatomegalia (fígado gorduroso); face de lua (edema de face) e edema generalizado, em graus variáveis; baixas concentrações séricas de protéicas e albuminas.
A criança com kwashiorkor tem um déficit importante de estatura e sua massa muscular está seriamente consumida. O aspecto físico do kwashiorkor é sempre de miséria extrema e de penúria. Possui apatia exagerada e raramente responde a estímulos, a anorexia geralmente está presente. Baixa resistência imunológica e diarréia freqüente.
➢ Kwashiorkor-marasmático
Forma intermediária de desnutrição, com sintomatologia comum as anteriores. Emagrecimento dos membros superiores e tronco; alterações de pele; edema de baixo ventre e pernas existe também um retardo de estatura e do desenvolvimento neuropsicomotor e uma diminuída resistência imunológica.
 

 

COMO AJUDAR ?
Seja DOADOR
Seja VOLUNTÁRIO
FUNCIONAMENTO: 07:30 hs às 17:30 hs
CONSULTAS: 07:30 hs às 12:00 hs
CENTRO DE NUTRIÇÃO DE FOZ - CENNI
CNPJ: 86.747.730/0001-76
Rua Antônio Raposo x Av. Brasil, 642 - Centro
85851-000 - Foz do Iguaçu - PR

Fone: 45 3574-4190
Email: cenni@centrodenutricao.org.br